Tendências em jornalismo que a pandemia acelerou

No último dia 07 de abril comemoramos o Dia do Jornalista. É o segundo ano que comemoramos a data em meio a pandemia e é impossível não pensar no impacto que o momento traz para o jornalismo. Assim como a pandemia acelerou a transformação digital de empresas e empregos, também impactou no modo como fazemos e consumimos jornalismo. No último dia 07, bati um papo com a jornalista Thais Naldoni, no Instagram da Zan Comunicação, sobre tendências em jornalismo. O papo me gerou alguns insights que quero compartilhar por aqui:


O bom jornalismo se tornou ainda mais essencial. Ele não é só importante na produção dos grandes meios de comunicação, mas ele é fundamental para as organizações. Cada vez mais empresas e marcas entendem que ter bons profissionais de comunicação, jornalistas preparados, especialistas em produzir bons textos, é fundamental na hora de participar da conversação pública. Ter um jornalista que dá respaldo para a marca na hora de se posicionar é uma diferença que não só as grandes, mas as pequenas empresas querem ter.


O jornalismo sempre foi e continua sendo uma profissão de risco. Em 2020, o risco de ser jornalista cresceu 105,77 % segundo pesquisa da Federação Nacional dos Jornalistas. No ambiente digital o efeito do risco se agrava também pelo linchamento virtual, muito perigoso e que pode destruir reputações. Profissionais de imprensa e jornalistas corporativos estão mais que nunca atentos aos riscos do uso de dados no espaço público da internet e estão ajudando pessoas e empresas a entender isso.


A sobrecarga de trabalho é imensa em qualquer esfera. Parece que as tecnologias, que vieram para facilitar muitos processos, também são responsáveis por deixar a sensação de disponibilidade em tempo integral ao trabalho Os jornalistas e profissionais de comunicação estão mais conectados, mais sobrecarregados e mais cansados. Uma pesquisa interessante sobre esse tema foi desenvolvida pelo Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho da ECA-USP, e os resultados podem ser lidos aqui Jornal da USP no Ar.


Um último tópico que surgiu na live e que acho pertinente discutir aqui é a sugestão acertada da Thais para que jornalistas aprendam um pouco sobre marketing. “Os jornalistas têm dificuldade de vender o conteúdo. Mas o cenário da mídia mudou, o mercado mudou e cada vez mais precisamos aprender a valorizar o conteúdo de qualidade e entender que ele tem mesmo esse valor”, disse. Não poderia concordar mais. É uma tarefa árdua para mim, que venho de uma escola mais tradicional em que jornalista era formado para escrever e publicitário para vender. Tarefa árdua, mas que venho tentando enfrentar todos os dias.


45 visualizações0 comentário