Comunicação e empreendendorismo

Por Kátia Zanvettor





Tive a oportunidade de participar como mentora, representando a Faculdade de Comunicação da Univap, da Segunda rodada de Mentoria Coletiva do Programa de Incubadoras do Sebrae/SP. Com o desafio de orientar jovens empreendedores sobre a comunicação do seu negócio, ajudei, mas aprendi muito.


Uma coisa que ficou claro nesse processo é que empreendedorismo e comunicação andam juntos, não é possível pensar em gestão de uma nova empresa, da inovadora à tradicional, sem comunicar. É por isso que quem se propõe a colocar em prática uma nova ideia de negócio já tem, ainda que intuitivamente, uma ideia sobre como contar sobre o seu negócio.


O desafio é encontrar o tom certo da comunicação para o modelo de negócio e isso passa, necessariamente, pela formação de uma imagem real dos públicos com os quais o empreendedor quer falar.


O ponto chave é que descobrir o perfil do seu público em época de convergência não é tão simples quanto parece. Convergência, segundo o pesquisador americano Henry Jenkis, é a tendência dos meios de comunicação que precisam se adaptar à internet. A convergência impacta em duas frentes: em primeiro lugar, no desenvolvimento tecnológico e na tendência dos equipamentos convergirem em diferentes funções e, na segunda frente, seria o modo de produção de conteúdo da indústria da mídia e a influência dos públicos sobre essa produção.


Sobre este último ponto acho que é onde mora o desafio dos empreendedores: perceber que não basta definir o público alvo do seu produto ou serviço e também não basta produzir um conteúdo de qualidade. Em era de convergência o público também quer participar da construção do conteúdo, inclusive do produto e serviço que ele está ou vai consumir.


Assim, se antes seu cliente é o que tinha sempre razão, no cenário atual da comunicação o cliente também tem a voz da sua empresa.


O empreendedor deve estar preparado para lidar com o desejo de produzir conteúdo dos seus clientes, abrir espaços para isso e ampliar sua disposição de interação online.


Também precisa estar preparado para ouvir atentamente os discursos produzidos por estes consumidores e saber diferenciar e distinguir o que dialoga com a essência do seu negócio para também saber defendê-lo do conteúdo que não soma e não constrói positivamente.


Um desafio imenso! Mas eu acredito que os empreendedores com quem conversei estão se preparando para isso!


1 visualização

© 2020 Zan Comunicação - Todos os direitos reservados.