Como apoiar uma mãe empreendedora?

Por: Cristiana Franca, consultora de Alta Performance Feminina.


Que a jornada empreendedora é árdua e cheia de desafios, não é novidade. Mas, quando se é mãe, essa jornada se torna ainda mais complexa, porque envolve uma série de questões importantíssimas que disputam a atenção e a dedicação da mulher: gestão do tempo, preocupações com a casa, com a roupa dos filhos, com a reunião da escola... e é por isso que ser mãe e empreender é uma decisão que precisa de apoio: do parceiro, dos amigos e da sociedade como um todo.


Uma pesquisa realizada pelo Datafolha em julho deste ano mostrou que caiu para 7% a quantidade de mulheres que se declara “dona de casa”. Em 1993, essa parcela era de 19%. Hoje em dia, cada vez mais as mulheres abraçam outras tarefas além da casa e dividem o tempo com os caminhos do empreendedorismo, exercendo essa jornada por diferentes motivos: busca de independência financeira, vontade de socializar e conhecer novas pessoas, contribuir financeiramente com as contas da casa, entre outros. Quando tudo isso faz parte da vida de uma mãe, um dos principais objetivos é conseguir trabalhar em casa para ter mais tempo com os filhos.



De que forma podemos ajudar?


De acordo com um levantamento realizado pelo Sebrae em 2017, em pouco mais de uma década, cresceu 16% o número de mulheres donas de negócios no Brasil. Para sustentar essa demanda, elas precisam, principalmente, de uma rede de apoio efetiva e comprometida e todos nós, de alguma forma, podemos fazer parte disso.


1. Inclusão

Sempre que você oferecer um evento ou fazer com convite para um compromisso a uma mãe, pense que o local precisa ser acessível para que ela possa ir com os filhos, se for necessário.


2. Compre!

Se tiver essa possibilidade, compre os produtos ou serviços de uma mãe. Dê preferência a elas na hora de adquirir ou decidir uma compra.


3. Indique!

Depois de comprar, indique o trabalho da mãe. Mostre para seus amigos e familiares, faça um post nas redes sociais e, caso não possa, no momento, comprar o que ela vende, ajude compartilhando com outras pessoas e auxiliando na divulgação.


4. Coloque-se à disposição.

Quando tiver uma brecha na agenda e a possibilidade de ajudar uma mãe, pergunte como pode fazer. Talvez uma tarde de companhia para ouvi-la ou um dia olhando por seus filhos para que ela possa dar conta de compromissos externos seja tudo que ela precisa no momento!



O resultado deste apoio é a contribuição com uma realidade em que mais mulheres mães consigam gerar renda, empreender com qualidade no mercado de trabalho e, claro, ter realização profissional!



Cristiana Franca é empreendedora, consultora de etiqueta comportamentalcoach de alta performance feminina, palestrante motivacional, criadora do Programa Postura de Valor e autora do livro "Sustentabilidade - Eu e Você".

Acesse o site!

0 visualização

© 2020 Zan Comunicação - Todos os direitos reservados.